segunda-feira, abril 06, 2009

1949. Birth of Cool - Miles Davis

As obras verdadeiramente revolucionárias resultam frequentemente de uma conjugação única de factores. Birth of Cool não é, sob esse aspecto, uma excepção à regra. Depois de ter surgido duas vezes neste projecto (1969 e 1959), Miles Davis volta a aparecer, desta vez em 1949, com mais um trabalho de vanguarda. Desta vez, Miles opera a transição do jazz "clássico", associado ao bebop, para o jazz "moderno", na vertente cool jazz. A importância desta obra é particularmente notória no desenvolver de um novo estilo de jazz na Califórnia, que ficou conhecido como West Coast jazz e que terá Dave Brubeck e Chet Baker como alguns dos expoentes.

Gravado maioritariamente em 1949, Birth of Cool é um álbum luxuoso sob o ponto de vista orquestral, marcado pela colaboração de Gil Evans com o grupo de 8 músicos que acompanha Miles Davis (trompete): Mike Zwerin (trombone), Bill Barber (tuba), Junior Collins (trompa), Gerry Mulligan (saxofone barítono), Lee Konitz (saxofone alto), John Lewis (piano), Al McKibbon (baixo) e Max Roach (bateria).

Para os leitores e ouvintes que têm maior dificuldade com o jazz, esta será uma óptima forma de começar neste género, dado que Birth of Cool possui ritmos de swing, toques clássicos e sonoridades easy listening. No disco destacam-se os tema Jeru, Move e Boplicity, com este último a aparecer em destaque nesta selecção retirada do You Tube:


Projecto 200 anos de música. A ideia é simples. Ao longo de duzentas entradas, o Piano na Floresta vai listar duzentas obras musicais, uma por cada ano, iniciando a contagem decrescente a partir do ano 2000. Se tudo correr conforme planeado, será possível identificar um disco ou uma obra composta em cada um dos anos no intervalo entre o ano 1800 e o ano 2000. Não há limitações de género musical. A qualidade e a reputação da obra não constituem critério de escolha, embora se entenda que ela é, de algum modo, representativa do ano em questão.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger vague said...

Vai ao meu blog.
:)

1:37 da tarde  
Blogger vague said...

Olha, fiz confusão qto à música q disse q gostava :)

Ou melhor, gosto do Miles Davies, tenho um duplo cd dele mas a música a q me referia era a q tens por estes dias e q eu não conhecia: Blond and Golden Johns de Larkin Grimm.
É mesmo muito bonita e boa p/ estar no escritório a trabalhar.

Já agora aceito sugestões de músicas e cd's para trabalhar :)
Gosto da Rádio Marginal e da Radar mas às vezes cansam-me.
bjs, bom feriado.

11:19 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home