terça-feira, agosto 28, 2007

A caminho de Chicago

Amanhã, dia 29, viajo para Chicago para participar na conferência da American Political Science Association (APSA). Com mais de 7000 participantes, 46 divisões especializadas e 730 painéis, esta é a maior conferência do mundo na área da Ciência Política.

Num olhar atento pelo programa da conferência constato que sou o único português a viver em Portugal a participar. Encontram-se inscritos um par de portugueses, doutorandos do Instituto Europeu Universitário de Florença, mas fora isso... um deserto! Não admira, por isso, que já tenha ouvido, em conferências internacionais, o comentário "mas... não sabia que havia cientistas políticos em Portugal?!".

Ironicamente, sendo doutorado em Administração e Políticas Públicas, não me considero exactamente um "cientista político", ainda que a minha área de investigação seja "filha da Ciência Política".

Os interessados no tema do artigo a apresentar podem ler aqui o resumo e os detalhes em Inglês.

Como podem constatar pela foto da minha última estadia em Chicago cheguei de carro ao fantástico Museu de Arte Contemporânea.


Etiquetas: ,

sábado, agosto 25, 2007

Dois anos a tocar Um Piano na Floresta

Etiquetas: , ,

sexta-feira, agosto 24, 2007

Aos 5 meses de idade...

A minha filha é uma sobredotada: devora uns livros atrás dos outros!

Etiquetas:

domingo, agosto 19, 2007

Empreendedorismo

Vasco Eiriz, meu colega de trabalho na Universidade do Minho e companheiro de aventuras na blogosfera, convidou-me a converter algumas das críticas musicais contidas neste blog em artigos para a revista Rede 2020, uma publicação bimestral com distribuição electrónica.

A revista iniciou-se como um projecto ligado às áreas da Gestão, da Estratégia e do Marketing, mas evoluiu para um conjunto mais vasto de temas, incluindo agora também a arquitectura, a literatura, a música, entre muitos outros assuntos.

A divulgação da revista por via digital favorece a comunicação entre os portugueses dos 5 continentes, o que constitui, na opinião do Vasco, com a qual concordo plenamente, um dos seus maiores méritos. A última edição da Rede 2020 está disponível aqui.

O blog Empreender é um projecto editorial associado à Rede 2020.

Etiquetas: ,

sexta-feira, agosto 17, 2007

Green is the Colour

Uma crítica ao filme More realizado por Barbet Schroeder foi publicada por mim no Angústias de um Professor. Um dos temas da banda sonora dos Pink Floyd - Green is the Colour - toca ali ao lado...

Etiquetas:

domingo, agosto 12, 2007

Libertem as estrelas!

Release the Stars, o novo de Rufus Wainwright é um disco absolutamente soberbo. Aqui fica uma amostra...

Etiquetas:

segunda-feira, agosto 06, 2007

Lee Hazlewood (09-07-1929 - 04-08-2007)


Lee Hazlewood faleceu no passado sábado, dia 4 de Agosto, aos 78 anos, de cancro renal. Nascido em Mannford, Oklahoma, Lee viveu um pouco por todo o mundo: Londres, Paris, Helsínquia, Las Vegas e Phoenix. Nos últimos anos da sua vida passou igualmente temporadas em Espanha e na Florida, mas a sua ligação à Europa mais conhecida é com a Suécia. Tendo vivido e trabalhado entre 1970 e 1977, desenvolvendo uma afinidade tão grande com o país escandinavo que chegou a intitular um dos seus discos como "A Cowboy in Sweden".
Dotado de uma notável voz de barítono, a sua música sempre foi difícil de definir, oscilando entre o mais puro country e o cross-over com o rock. Foi igualmente conhecido pelo tema "These boots are made for walking" composto para Nancy Sinatra e que a tornou uma estrela. Fez inúmeros duetos com Nancy Sinatra, Suzi Jane Hokom, Ann-Margret e Anna Hanski. Os seus discos mais marcantes foram The Very Special World Of Lee Hazlewood (1966), Lee Hazlewoodism Its Cause and Cure (1967), The Cowboy and the Lady (1968) e Requiem for an Almost Lady (1971). Os melhores temas da sua longa colaboração com Nancy Sinatra aparecem na colectânea Fairy Tales & Fantasies. Para além de "These boots are made for walking", um dos temas mais famosos de Lee foi "Summer Wine", que podem escutar em fundo neste blog. A faceta de storyteller de Lee, acompanhado por Donnie Owens, pode ser apreciada no vídeo de "First Street Blues" gravado para o programa da televisão sueca "Love and Other Crimes" (1968).

A sua influência musical é notória em nomes conhecidos da música dita alternativa como os Tindersticks, Lambchop, Calexico. Todos eles, assim como Lydia Lunch, Primal Scream, Einstürzende Neubauten, Nick Cave, Anita Lane e Boyd Rice gravaram versões dos seus temas.

Etiquetas:

domingo, agosto 05, 2007

Qual a banda sonora?

Al Bowlly interpreta o tema de fundo deste blog, "Guilty", que surge integrado numa banda sonora extremamente popular de um filme lançado em 2001. Dois temas interpretados pelo mesmo cantor - "Midnight, the Stars and You" e "It's All Forgotten Now" - haviam sido igualmente utilizados numa obra-prima de terror da década de 80.

Quais os dois filmes em que os temas de Al Bowlly, nascido a 7 de Janeiro de 1899 em Lourenço Marques (território português, portanto), aparecem?

Etiquetas: ,