terça-feira, novembro 29, 2005

Estudo de Caso ou Caso de Estudo?

Tenho ouvido os comentadores desportivos afirmarem que o Vitória de Setúbal, que se encontra em quarto lugar na I Liga e não paga aos seus jogadores há uns meses, é um verdadeiro "caso de estudo". Esta expressão horrível é um abastardamento da expressão inglesa "case study", que deve ser traduzida para português como "estudo de (um) caso".

Tenho alunos muito "baldas" que só muito raramente estudam. Pode dizer-se que, quando estudam para passar com 10, são, eles sim, um verdadeiro "caso de estudo"...

Etiquetas:

sexta-feira, novembro 25, 2005

Happy Thanksgiving!

Image hosted by Photobucket.com
O tradicional jantar decorreu ontem à noite, em casa de uma colega, com a participação da "armada americana", i.e., professores doutorados por universidades americanas e que cooptaram o feriado do Dia de Acção de Graças. Para além da tradicional oração, tivemos direito a um perú de 6 quilos com castanhas (vacinado, claro!), molho (gravy), puré de batata doce e tarte de abóbora. Só faltou o cranberry sauce, que infelizmente nenhum de nós conseguiu arranjar...

Feliz Dia de Acção de Graças!

Etiquetas:

domingo, novembro 20, 2005

Espírito do Paraíso

Image hosted by Photobucket.com

Em meados dos anos 90 redescobri os Talk Talk, uma banda que a maior parte das pessoas só conhece pelos êxitos pop do início dos anos 80, mas que, em 1988, lançaram para a obscuridade um disco fabuloso intitulado Spirit of Eden. O trabalho musical desenvolvido por essa banda de culto em Portugal chamada Tindersticks deve muito a este disco dos Talk Talk e é também aqui que podemos encontrar algumas raízes do pós-rock.

A obra é assumidamente estranha. É um disco sussurrado, gravado numa igreja em Suffolk ao longo de 14(!) meses, com um vasto conjunto de instrumentos para além daqueles usados tradicionalmente na música pop-rock, incluindo violino, clarinete e contrabaixo. A interpretação é tão suave e a instrumentação tão subtil que o nome do disco é apropriadíssimo. Os fãs de jazz imaginem o que seria In a Silent Way (1970) de Miles Davis feito após a new wave… Mark Hollis, o líder dos Talk Talk, queria ser reconhecido pelo seu mérito como compositor e não pelo sucesso nos tops. Como muitas vezes acontece, este trabalho notável foi condenado ao absoluto e deprimente insucesso comercial e colocou um ponto final na carreira da banda.

A carreira dos Talk Talk vista pelo Piano:

The Party’s Over (1982) 4/10
It’s My Life (1984) 6/10
The Colour of Spring (1986) 7/10
Spirit of Eden (1988) 9/10

Etiquetas:

sábado, novembro 19, 2005

The 5 Browns

Tornaram-se um fenómeno na América. Imaginem uma família de 5 irmãos (2 rapazes e 3 raparigas) que estudaram piano na famosa Juilliard School e decidiram interpretar temas clássicos e compor temas originais para 5 (!) pianos em simultâneo. Não conseguem? Podem vê-los aqui a reinterpretar algumas Danças do musical West Side Story de Leonard Bernstein. Absolutamente brilhante.

Nota: Precisam de QuickTime para ver o vídeo!

Etiquetas:

terça-feira, novembro 15, 2005

Um Piano na Cozinha

A arte de cozinhar arroz de frango está cada vez mais apurada...

Temperar bifes e coxinhas com:
Sal
Pimentão-doce
Ervas da Provença
Alho (opcional)

Etiquetas:

quinta-feira, novembro 10, 2005

Fases Musicais VI (2002-Presente)

Arcade Fire
Madrugada
Magazine
Godspeed You! Black Emperor
Elizabeth Anka Vajagic
Mazzy Star
Sigur Ròs
Calexico
Angels of Light
Eels
A Silver Mount Zion Memorial Orchestra
Lee Hazlewood
Shalabi Effect
Hrsta
Fleetwood Mac (com Peter Green; pré-1970)
Willard Grant Conspiracy
Antony and The Johnsons
Belle and Sebastian
Molasses
Simon Finn

Etiquetas:

segunda-feira, novembro 07, 2005

Prazos! Quero prazos!

Quando o trabalho não motiva, são precisos prazos! De preferência apertados!

Etiquetas:

quinta-feira, novembro 03, 2005

Jarboe ao vivo em Famalicão

Image hosted by Photobucket.com

Para quem estava à espera de um concerto tradicional, foi tudo menos isso. Dois kits de bateria, uma guitarra baixo e uma guitarra eléctrica abanaram ontem, e de que maneira, a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. Jarboe parece que tem o demónio no corpo: a sua voz varia entre a prisão e o manicómio, com uma passagem pelo cabaret e pelo circo para uma dança tribal e uma acrobacia arriscada. Foi dos espectáculos menos convencionais que já vi, parte instalação multimédia, parte concerto, digno da cena underground de Nova York do início dos anos 80, da no wave dos Swans e do seu ex, Michael Gira.

Jarboe chocou e surpreendeu, mas a separação de caminhos entre Gira e Jarboe levou-os a pólos opostos. Jarboe e a sua banda voltaram ao início dos Swans: mergulharam no rock mais duro e "martelado", no qual a melodia é um anexo. Nos Angels of Light, Michael Gira toca folk alternativo, melodioso, lírico e cada vez menos revoltado.

Eu, cada vez menos angustiado, estou agora mais próximo da luz do que das trevas.

Etiquetas:

quarta-feira, novembro 02, 2005

Proximizade

O Carlos pediu-me para divulgar este novo blog, o que faço com todo prazer. Proximidade e mão amiga. "Proximizade", feita do entusiasmo voluntário de quem quer ajudar a combater a apatia, a dispersão e a insensibilidade que nos ameaça se continuarmos indiferentes ao que se sabe e ao que se vê.
Aqui, já está a acontecer.

Etiquetas:

terça-feira, novembro 01, 2005

Mário Soares: o político profissional

Mário Soares não entende porque razão Cavaco Silva não se assume como "político profissional". É natural. Como Soares nunca teve um emprego ou uma carreira fora da política, só concebe políticos iguais a si próprio.

Etiquetas: