sexta-feira, dezembro 05, 2008

1964. Getz/Gilberto - Stan Getz e João Gilberto

1964 é o ano de lançamento do disco que tornou a bossanova conhecida à escala mundial. O saxofonista americano Stan Getz e o guitarrista brasileiro João Gilberto formaram a dupla que fundiu o jazz e o samba num estilo inconfundível e cuja dimensão só pode ser compreendida devidamente mais de quatro décadas após a sua edição. A voz de Astrud Gilberto é o açúcar que nos vicia no género e adoça o consumar do amor ao som desta música. Os sons da bossanova são ternos e românticos, uma verdadeira linguagem universal do amor, com a extraordinária vantagem de serem cantados em português. Garota de Ipanema, Desafinado e Corcovado são os temas mais conhecidos do álbum, onde dominam composições de António Carlos Jobim, escritos a solo ou em parceria com Vinicius de Moraes.

A influência mundial do disco e a dimensão do fenómeno bossanova são comprovadas seguramente pelas centenas de artistas e versões dos temas mais conhecidos e o seu impacto na carreira de milhares de artistas dificilmente poderá ser comprovado apenas pelo número de vendas desta obra. A título de exemplo pessoal, quando conheci a Rebecca já ela ouvia bossanova, que posteriormente se revelaria numa influência decisiva na sua carreira musical.

Garota de Ipanema (mp3)
Desafinado (mp3)
Corcovado (mp3)
Doralice (mp3)
Projecto 200 anos de música. A ideia é simples. Ao longo de duzentas entradas, o Piano na Floresta vai listar duzentas obras musicais, uma por cada ano, iniciando a contagem decrescente a partir do ano 2000. Se tudo correr conforme planeado, será possível identificar um disco ou uma obra composta em cada um dos anos no intervalo entre o ano 1800 e o ano 2000. Não há limitações de género musical. A qualidade e a reputação da obra não constituem critério de escolha, embora se entenda que ela é, de algum modo, representativa do ano em questão.

Etiquetas: