sábado, outubro 15, 2005

Fases Musicais III (1990-1994)

Até que chegaram os anos da universidade. As boas influências do underground bracarense fizeram-se sentir: comecei a ouvir Pixies, Peter Murphy, Jesus & The Mary Chain e Sisters of Mercy. A onda musical de Manchester dominava as nossas saídas para as loucas noites no famoso, e infâme, Clube 84. Uma verdadeira "Madchester" à portuguesa, com os Smiths, New Order, Stone Roses, Happy Mondays e Inspiral Carpets, que também invadia as nossas festas madrugada dentro no 79,1ºEsq. da Padre Manuel Alaio.

Notam-se também os primeiros sinais de inconformismo nos meus gostos musicais, com as primeiras audições "menos convencionais", como os crípticos e psicadélicos Pink Floyd pré-1973 e o misticismo dos Dead Can Dance. Mais tarde, esta desconstrução seria levada ao extremo, com a audição de música que dificilmente poderá ser qualificada como tal...

U2
Pixies
Smiths
Stone Roses
Happy Mondays
Inspiral Carpets
New Order
Pink Floyd (pré-The Dark Side of the Moon)
Madredeus
Peter Murphy
Jesus & The Mary Chain
Genesis (com Peter Gabriel; pré-1976)
Waterboys
Clash
Pogues
Mission
Sisters of Mercy
Echo & The Bunnymen
Cocteau Twins
Dead Can Dance

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Uxka said...

Mais coisa, menos coisa, acho que "andámos na escola" juntos.
Desses todos, os Smiths foram para mim uma pedrada no charco. Quando saíu o primeiro album fizeram um concurso para a melhor tradução das letras. Do alto da minha santa ignorância, tentei. Já nessa altura não batia bem da cabeça.
Que vídeo escolheste?... não vejo!

4:06 da tarde  
Blogger Fernando said...

Provavelmente a mais bonita canção de amor alguma vez escrita: A strange kind of love do Peter Murphy. A versão deste vídeo é diferente, mas a magia mantém-se...

4:20 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home