quinta-feira, setembro 01, 2005

Cracovia

Socorro! Os acentos estao completamente ausentes deste teclado!

Estou em Cracovia, na Polonia, para a V Conferencia da European Society of Criminology. A apresentacao do nosso artigo "Reckless Driving in Portugal: The Deterrent Impact of Increased Penalities on Traffic Accidents" correu da melhor maneira e os comentarios que obtivemos foram positivos. Numa entrada proxima farei uma descricao mais detalhada do artigo e das nossas conclusoes.

Se exceptuarmos os acontecimentos da II Guerra Mundial e o premio Nobel a Lech Walesa e o seu papel no sindicato "Solidariedade" na "ocidentalizacao" do pais, confesso que conheco pouco da Polonia.

As primeiras impressoes revelam um povo extremamente simpatico e solicito para com os estrangeiros, ainda que algo incomodado com o seu passado, sobretudo o passado recente sob dominio sovietico. Prova disso sao as constantes referencias na literatura turistica ao fim do mercado negro nos cambios, que desapareceu ha 15 anos! Imagino que, antes de 1989, o negocio devia florescer, a julgar pelas casas de cambio porta-sim, porta-nao, que se encontram no centro da cidade. Duas perguntas derivo daqui: Negocios do mercado negro que foram convertidos em casas de cambio legitimas? O que vai esta gente fazer quando o euro for adoptado pela Polonia?

Etiquetas:

3 Comments:

Anonymous Joana said...

Hello da Carolina! Assim que puderes, envia-me o artigo. Estou curiosa. Como economista, como amiga, e como condutora.

10:32 da tarde  
Blogger Lobistico said...

De certeza que o Euro não será um problema, ou não fosse a Polónia considerada o país europeu com maior potencial para investir.

Bom retrato.

10:59 da tarde  
Blogger AEnima said...

Ola fernando... fiquei intrigada com esse artigo... gostava mesmo de o ler, so para saber se sera mesmo as leis que melhoram ou pioram o alerta dos condutores para a bebida. Eu acredito que ha uma nova geracao, como eu, a minha irma, etc, que sempre vivemos com um pezito aqui e outro na inglaterra e fomos muito influenciadas pelos valores de la... e la quem conduz bebe seven up ou coca-cola mesmo, e nao eh tanto por uma questao de penalidades, mas por uma questao de educacao e consciencia social. Alias, os carros conduzem com muito mais velocidade... os maximos obrigatorios para dentro das cidades sao 40 milhas por hora(no geral), e nao 50 km k ninguem respeita. Mas eles podem dar-se ao luxo disso, e nao eh porque tem melhores estradas... se andares a conduzir pelo interior ves como sao estreitinhas, cheias de curvas perigosas sem grandes manobras para erros... eh mesmo porque o povo eh educado, e sabe como se comportar socialmente. Ja agora queria deixar outra ideia: a minha melhor amiga de infancia morreu num acidente de automovel na autoestrada uma semana antes de fazer 22 anos... assim como ela ja morreram outros colegas do liceu antonio nobre etc... um amigo da minha irma foi preso por conduzir bebado, ter um acidente e matar um dos amigos k ia no carro... havera algum de nos que nao conheca alguem k morreu porque alguem conduzia bebado??? ou com excesso de velocidade para as condicoes climaticas e para o carro que tinham? Acho que nao... todos nos somos logo capazes de indicar uns quantos exemplos, nem que seja o puto da turma a seguir ah minha que depois de uns charrancos a sacar um cavalo com a mota entrou por uma montra de uma loja dentro e morreu instantaneamente cortado pelos vidros... Eh chocante... ha muitos energumenos como um ex namorado que continua a beber e a conduzir feito anormal porque "tem muita resistencia ao alcool", mas fora anormais desses, as pessoas vao-se apercebendo do quanto eh perigoso conduzir sem condicoes... e tambem felizmente cada vez mais portugueses viajam e veem outras culturas... e ou se chocam com o transito em singapura ou se chocam como os franceses (nao parisienses) andam devagar que nem caracois) e tudo isso contribui para a educacao e consciencia de uma pessoa. Eu se conduzir nao bebo... e nao eh porque um policia me pode fazer paragem e eu ter multas ou coisa piores... eh porque sempre fui ensinada a fazer isso, o comportamento da minha familia eh assim... (o meu pai basta-lhe beber uma cerveja que passa logo as chaves do carro para as maos da minha mae que nao bebe nunca porque nem gosta). De qualquer das formas, gostava de ler o teu artigo :) Beijinhos e desculpa o testamento confuso... a minha cabeca anda um bocadinho torcida. Ah... obrigado pelo teu comentario no meu post, mas eu estava a defender um ponto de vista... nao fiques a pensar que quero que o governo portuga seja comunista! NAO... nunca... so defendi o ponto de que para haver uma democracia equilibrada, as forcas quer da esquerda como as da direita, tem k ser equilibradas tambem... (aquelas historias de se preocuparem com o povinho e tal tb eh exagero... nao se preocupam com a juventude quando os querem obrigar a passar um ano na tropa para defender o pais... defender do que??? nao temos hipotese alguma de nos defender do que quer que seja...) bem... espero que o comentario k leste nao te tenha caido muito radicalmente no goto. Beijos enormes

6:49 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home